Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Books News

My Books News

Livros a comunicar ciência

Ando completamente enamorada do blog da Cristina Nobre Soares sobre comunicar (claramente) ciência.

Ainda por cima, um dos últimos post é sobre Carl Sagan e pronto... pode publicar Carl Sagan diariamente e sou uma mulher feliz.

 

Mas para ser honesta, foi uma troca de impressões com o Um Leitor (ministeriodoslivros.blogs.sapo.pt), que me fez querer partilhar os livros com excelente comunicação de temas científicos, para não cientistas.

 

Nota 1 - A lista infra não inclui Carl Sagan. Assumam que está toda a sua obra. Escolham um tema de entre os seus livros e divirtam-se.

Carl Sagan é, para mim, o melhor comunicador de ciência. Ponto final. Parágrafo.

 

Nota 2 - Apercebi-me agora que, não tenho nenhum dos livros que vos vou recomendar. Façam como eu, utilizem as bibliotecas públicas. Se não tiverem os livros, peçam para vos comprar.

 

 

 

 

 

 

 

A vida imortal de Henrietta Lacks - Rebecca Skoot

Sabem o que são células HeLa? Eu também não sabia até ler este livro.

 

As células humanas normais "dividem-se apenas um número finito de vezes, depois param de crescer e começam a morrer." O número de vezes que se podem dividir é específico (cerca de 50 vezes) e chama-se "limite de Hayflick". Mais, existe "uma cadeia de ADN no final de cada cromossoma, chamada telómero, que se encurtava um pouco a cada divisão celular (...) param então de se dividir e começam a morrer". A nível celular, é assim o envelhecimento.

As células cancerosas de Henrietta Lacks nunca envelhecem e nunca morrem. Dividem-se sem limites e por isso são imortais. Tornaram-se as primeiras células humanas a serem cultivadas em laboratório.

 

Débora, a filha de Henrietta Lacks:

(...) sempre pensei que era estranho, se as células da nossa mãe fizeram tanta coisa pela medicina, porque razão a família dela nem sequer tem dinheiro para ir ao médico? Não faz sentido. As pessoas ficaram ricas à conta da minha mãe sem que nós soubéssemos que lhe tinham tirado as células, e agora não vemos um tostão. Costumava ficar tão zangada com isso que adoeci e tive de tomar comprimidos. Mas já não tenho forças para lutar. Só quero saber quem foi a minha mãe.

 

A ciência (como deve ser) corre, neste livro, paralela à vida. Este livro é também sobre as aberrantes experiências médicas feitas com negros e sobre esta família que viveu à sombra de algo que não sabia existir.

 

Lab Girl - Hope Jahren

 

It's inescapable: at this very moment, within the synapses of your brain, leaves are fueling thoughts of leaves.

 

Lab Girl é um livro de memórias de Hope Jahren, uma jovem cientista que estuda a paleobotânica (estudo de vegetais fósseis) e que nos transmite um amor incondicional pelas plantas e árvores em particular. Na verdade, depois de o ler, sinto que passei a ver, verdadeiramente, as árvores.

O livro alterna memórias com capítulos enciclopédicos sobre plantas e árvores.

É excelente. Ouvi-o há dois anos no Playster* , narrado pela própria e nunca mais o esqueci.

 

A vida secreta dos intestinos - Giulia Enders

Giulia Enders faz precisamente aquilo a que se propõe:

 

Mas eu acrescentaria que faz mais, não é apenas um livro para quem tem problemas de saúde em geral ou intestinos em particular. É um livro para quem deseja, de forma simples, clara e muito bem humorada, aprender sobre como funciona o nosso sistema digestivo e como o ajudar. 

 

A autora recebeu o convite para escrever o livro depois de vencer uma competição, precisamente, de comunicação de ciência - Science Slam.

Como essa sessão foi em alemão, aqui fica a versão inglesa.

 

6.PNG

Armas, Germes e Aço - Jared Diamond

 

O autor, um geógrafo, apesar de chamar ao livro Armas, Germes e Aço, dá como pressuposto que a sociedades humanas complexas emergem de excedentes alimentares, que por sua vez permitem uma maior densidade populacional e a possibilidade de sustentar pessoas não produtivas de alimentos como artesãos, inventores, militares, chefes... 

 

A história da humanidade é assim repleta de factores que determinaram a evolução de um povo ou a conquista de outro e Diamond utiliza países, zonas ou episódios da nossa história e até a linguística para demonstrar diferenças evolutivas.

 

Jarod Diamond percorre 13 mil anos da nossa evolução para nos demonstrar a importância da domesticação das plantas, dos animais, de como evoluíram e se propagaram sistemas de escrita, do porquê da inovação tecnológica no Japão, entre outras informações chave. Em suma, como chegamos até aqui.

 

Porque o post já vai muito longo, fico-me por aqui. Felizmente não me faltam títulos de bons livros de não ficção.

 

* Surreal. Li numa publicação minha que ouvi num período experimental do serviço Playster.

Juro que não me recordo sequer de este serviço existir. Aproveitem!

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Cristina 13.11.2019

    E já teve oportunidade de ler?
    Gostou?
  • Sem imagem de perfil

    Maria 14.11.2019

    Sim, li na altura (há um valente par de anos) e lembro-me que gostei
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D

    subscrever feeds

    SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

    Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b