Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

System Collapse - Martha Wells

26.06.23

 

Já há capa para o próximo livro da série Murderbot Diaries e eu estou em contagem decrescente.

Yeah!!!

Aproveitem o meu convite para dois meses grátis no Scribd e levem o Muderbot para a praia. É o audio livro perfeito! Nota-se muito que sou fã?

 

Everyone's favorite lethal SecUnit is back in the next installment in Martha Wells's New York Times bestselling Murderbot Diaries series.

Am I making it worse? I think I'm making it worse.


Following the events in Network Effect, the Barish-Estranza corporation has sent rescue ships to a newly-colonized planet in peril, as well as additional SecUnits. But if there’s an ethical corporation out there, Murderbot has yet to find it, and if Barish-Estranza can’t have the planet, they’re sure as hell not leaving without something. If that something just happens to be an entire colony of humans, well, a free workforce is a decent runner-up prize.

But there’s something wrong with Murderbot; it isn’t running within normal operational parameters. ART’s crew and the humans from Preservation are doing everything they can to protect the colonists, but with Barish-Estranza’s SecUnit-heavy persuasion teams, they’re going to have to hope Murderbot figures out what’s wrong with itself, and fast!

Yeah, this plan is... not going to work.

The Murderbot Diaries
All Systems Red
Artificial Condition
Rogue Protocol
Exit Strategy
Network Effect
Fugitive Telemetry
System Collapse

Curtas literárias 06.06.2023

06.06.23

Diário de Leituras

1.

Comecei a ouvir Writers & Lovers de Lily King, mas vou no 12º capítulo e cada vez mais o enfoque no luto pela morte da mãe. Não é um tópico com que me sinta confortável, neste momento. DNF

 

2. 

#syfiachallenge23

Na minha mesinha de cabeceira está A Rainha do Gelo de Joan D. Vinge, Prémio Hugo de 1981 e com as seguintes opiniões:


"Penso que temos aqui um futuro clássico. Causou-me uma impressão profunda. Um trabalho fantástico" - Arthur C. Clarke

"Este livro de Joan D. Vinge é uma daquelas obras que eu gostaria de ter escrito... um esplêndido romance." - Anne McCaffrey

 

Em cima de um armário estão 13 livros de autoras/es portuguesas/es, para escolher para o #lusitanautores no Instagram, um desafio para ler autoras/es portuguesas/es contemporâneas/os.

Não me consigo decidir, era suposto tirar só 4 da estante. Três, sequer são contemporâneos.

IMG_20230528_205454.jpg

Aceitam-se sugestões. 

 

Sonhos esmagados

Pensei que, finalmente, teria o meu exemplar de  "As mulheres do meu país" mas foi só até ver o preço. 

mulheres do meu pais.JPG

A 12,90€/fascículo* vou ter de adiar a compra por algum tempo, pelo menos até começar a encontrar os fascículos dos "desistentes" à venda no OLX.

 

(Correcção: o texto inicial dizia que o preço por fascículo era de 8.90€, mas esse é o preço promocional do primeiro, já que os restantes terão o preço de 12,90€)

 

Listas de livros
Futuristic fiction: 7 eerily prophetic sci-fi books | The Week

 

TBR

É quase inexplicável o esquecimento de Booth Tarkington

 

Notícias livrescas

Se seguem as notícias do que se está a passar nos EUA, com o banimento de livros, sabem que é algo de distópico.

Claro que aquelas amebas se esqueceram que, ao criar leis para banir livros com conteúdos "violentos" e "pornográficos" (entre eles o poema de Amanda Gorman, da tomada de posse de Biden), abririam a porta para proibir um dos livros mais violentos e pornográficos de toda a história: a Bíblia!

 

Exacto. O feitiço virou-se contra o feiticeiro e a Bíblia e o Livro de Mormon estão a ser banidos. É rir para não ter de chorar. 

Reedição de "As mulheres do meu país"

01.06.23

 

Finalmente!

Perguntando ao Governador Civil de Lisboa a razão do encerramento da última associação feminina que persistia da 1ª República, aquele respondeu-lhe que "para tratar dos problemas das mulheres, existia já a Obra das Mães". Ao que Maria Lamas retorquiu: "Vou ver se é assim. Vou percorrer o país para observar como vivem as mulheres portuguesas e confirmar se os seus problemas estão realmente resolvidos".

 

Em "Viver pela Liberdade", Maria Antónia Palla