Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

Curtas literárias 02/05/2022

02.05.22

O que não fazer no NetGalley

01.05.22

Capturar.JPG

 

O NetGalley é um site com autores e editores disponibilizam livros para serem revistos antes da data data da sua publicação.

 

Vamos a contas.

Eu fui aprovada para 110 livros (mais olhos que barriga) e enviei feedback de 57.  Isso dá ao meu perfil uma ratio de 52%.

Idealmente deveria ter 80%. Isso dar-me-ia um melhor acesso às editoras, que aceitariam os meus pedidos, em vez de recusar.

 

Não tenho acesso a quase todos os restantes livros porque fui perdendo acesso aos download, nas trocas e baldrocas de kobo e tablet.

 

As contas:

Se requisitasse mais 10 livros e desse feedback de todos eles, o meu ratio subiria para 56%.

Se requisitasse mais 100 livros e desse feedback de todos eles, o meu ratio subiria para 75%.

Se requisitasse mais 160 livros e desse feedback de todos eles, o meu ratio subiria para 80%.

 

Por isso, meninos e meninas, a lição de hoje é:

não peçam livros no NetGalley que não estão seguros/as de conseguir ler e dar feedback.

 

Estratégia para os próximos meses: ler + 21 livros (incluindo novelas gráficas e crafts) para ter o perfil (no mínimo) no patamar do 60%.

Knocked Up in Alaska - Samanthe Beck

01.05.22

 

cover255438-medium.png

Este romance é o terceiro da série Cativeiro, Alasca, de Samanthe Beck.


Confesso que gostaria que a cidade e o Alasca, em particular, tivessem mais destaque, mas isso não aconteceu. Mas é, sem dúvida, um livro com uma aura de pequena aldeia.

 

Surpreendentemente, ou não, considerando o título, a história começa com a descoberta na vila (graças a uma discussão pública entre mãe e filha) que a jovem Lilah Iquat (21 anos) está grávida.
Imediatamente, o sexy Ford Langley e sua síndrome de salvador entram em ação, oferecendo-se para ajudá-la, protegê-la e empregá-la.

 

Uma dos aspectos que mais gostei do livro foi a forma como foi desenvolvida a história do Ford, pese embora alguns desnecessários clichés. Mas é raro ver uma personagem do sexo masculino tão bem construída.

 

O que menos gostei foram as descrições de sexo. Não sei se foi a escrita (que achei algo confusa) ou as escolhas, mas ficou aquém das expectativas.

 

Achei curiosa a forma como diferentes personagens respondiam à notícia da gravidez.

 

Também a minha mãe me teve aos 21 anos, solteira, num tempo em que isso era tudo, menos aceitável. A reação da minha avó materna foi simplesmente dizer-lhe: fizeste a cama, agora deita-te nela. E continuou a apoiar a filha até esta sair de casa para casar, alguns anos depois.

Pág. 4/4