Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

Metropolis - Ben Wilson

10.11.20

1.JPG

From a brilliant young historian, a colorful journey through 7,000 years and twenty-six world cities that shows how urban living has been the spur and incubator to humankind's greatest innovations.

In the two hundred millennia of our existence, nothing has shaped us more profoundly than the city. Historian Ben Wilson, author of bestselling and award-winning books on British history, now tells the grand, glorious story of how city living has allowed human culture to flourish. Beginning with Uruk, the world's first city, dating to 5000 BC and memorably portrayed in the Epic of Gilgamesh, he shows us that cities were never a necessity but that once they existed their density created such a blossoming of human endeavor--producing new professions, forms of art, worship, and trade--that they kick-started nothing less than civilization.
     Guiding readers through famous cities over 7,000 years, he reveals the innovations driven by each: civics in the agora of Athens, global trade in ninth-century Baghdad, finance in the coffeehouses of London, domestic comforts in the heart of Amsterdam, peacocking in Belle Epoque Paris. In the modern age, he studies the impact of verticality in New York City, the sprawl of L.A., and the eco-reimagining of twenty-first-century Shanghai. Lively, erudite, page turning, and irresistible, Metropolis is a grand tour of human achievement.

 

Inspiração

Curtas literárias 10.11.2020

10.11.20

1.

A página BuzzFeed tem uma lista de eventos literários virtuais interessante e vasta. Infelizmente, ao converter para hora local, descubro que teria de estar a ouvir de madrugada.

Se souberem de equivalentes nacionais, por favor partilhem.

 

2.

Ontem deitei um livro ao lixo. Estive a limpar estantes e descobri um livro com bolor.

Bolor propaga-se. Bolor são criaturas vivas que matam uma biblioteca.  Nop. Nop. Nop.

Foi uma pena, até porque era uma boa obra, numa edição Livros do Brasil: O primeiro homem, Albert Camus.

 

3.

Caro Leitor,
Este é o último mês da Cotovia.
Aproveite para nos visitar em www.livroscotovia.pt. No final de Novembro fechamos o site e a loja -- para sempre.

(aqui)

Leituras de conforto

09.11.20

Há dias estava a pensar em pegar num livro que gostasse muito para reler. Quando mais pensava nisso e revia mentalmente os preferidos, mais concluía que A Cidade e as Serras de Eça de Queiroz continua a ser o meu livro preferido para reler.

5.JPG

Para mim, reler A Cidade e as Serras é um momento de puro divertimento. E embora os livros tão tenham de o ser, é sempre agradável quando são.

 

- Com efeito, há aqui falta de mulher, com M grande. Mas essas senhoras aí das casas dos arredores... Não sei, mas estou pensando que se devem parecer com legumes. Sãs, nutritivas, excelentes para a panela - mas, enfim, legumes.

 

Em A Cidade e as Serras, tudo me é familiar, da comida aos percursos, à Casa de Tormes. E é tão delicioso encontrar aí felicidade e a lentidão dos dias.

 

Por isso, vou para Tormes, nem se seja apenas pelas páginas de um livro.

Curtas literárias 08.11.2020

08.11.20

Charco - Education.png

1.

Já está tudo a querer entrar em 2021. Eu não estou tão optimista.

E está oficialmente aberta a época dos tops literários de 2020.

 

2.

Quero ler

Um ensaio de Margaret Atwood no Guardian.

Mas não só: Rebecca Solnit on Black Swans, Slim Chances, and the 2020 Presidential Election

 

3.

Listas

Top 10 books about books

4 Books Fareed Zakaria Recommends for Today’s Political Moment (recomendo vivamente o podcast GPS)

 

4.

Curiosidades

The secret world of diary hunters

 

5.

Desafios literários

Novembro é mês de um "clássico sobre a guerra (qualquer guerra)".

2020, em Outubro foi o terror e em Novembro entramos em guerra.

Pobre Bárbara, nunca poderia ter imaginado como o seu desafio literário se tornaria tão bizarramente preciso.

Decidi ler Catch 22 (1961) de Joseph Heller porque, honestamente, não me apetece ler nada que não venha embrulhado num final feliz.

Este é descrito como sendo hilariante e sobre a burocracia da guerra. Parece-me seguro.

 

Também é o mês de #NonFictionNovember.

Idealmente, terminaria de ouvir o Nudge ( Richard H. Thaler e Cass R. Sunstein) e leria o Vesper Flights da Helen Macdonald. Mas sei lá onde vou estar amanhã, fisica ou mentalmente.

Mas fazer uma TBR dá-me uma sensação de normalidade que, neste momento, sabe-me bem.

 

6.

Prémios literários

O álbum de banda desenhada Sentinel, de Luís Louro, foi sexta-feira distinguido com o troféu de Melhor Obra de Autor Português do Festival de Banda Desenhada da Amadora, AmadoraBD, ...

Público

4.JPG

Karmen de Guillem March

06.11.20

1.JPG

Karmen de Guillem March é realmente uma fantástica forma de sair de uma crise de leitura. Sim... já evoluiu para crise.

 

Não termino um livro desde Setembro e esse, foi apenas um romance rápido.

 

Curiosamente, os dois livros que ando a ler, são ambos de não ficção, o que significa que os arrastei até ao #NonFicNovember.

 

Karmen, uma banda desenhada, também ficou adiada, mas por necessitar de um ecrã maior que as 15 polegadas do meu portátil. Tive acesso ao nº 1 através do NetGalley, a quem devo uma opinião sobre a obra.

3.JPG

O nível de detalhe dos desenhos é verdadeiramente impressionante e os jogos de perspectiva fazem com que uma leitura não seja apenas uma leitura e cada página uma peça de arte para apreciar em cada detalhe.

 

Porém, a utilização da nudez feminina, por vezes parece-me excessiva e arbitrária. E não, não é puritanismo porque eu também gosto de BD erótica.

2.JPG

Karmen é um anjo da guarda que acompanha Catalina, uma jovem que acaba de se suicidar (?), num seu processo de transição para uma vida após a morte. 

Pág. 6/6